Quem nunca?  É comum ver isso em filmes/novelas/séries/peças mais antigas, mas não é uma regra. Está ocorrendo um movimento no mundo e se você não sabe eu vou compartilhar aqui.

É uma preocupação de mudar esse cenário antigo. Maioria dos roteiristas/autores dessas obras são homens. A consequência é que somente esse tipo de visão (às vezes com fetiche) tem mais visibilidade.

Nós (mulheres roteiristas) estamos fazendo um trabalho de formiguinha: escrevendo mais histórias, submetendo em concursos/editais/labs. É um processo longoooo, mas que as poucos vai chegar aí na sua tela do streaming, TV aberta/fechada, Instagram/YouTube.

O importante é que mais mulheres se vejam nessas obras e reconheçam seus sentimentos/comportamentos nas histórias.

Eu sou escritora e há pouco mais de um ano estou estudando nas principais instituições de Cinema do país pra conseguir contribuir com esse movimento. Minhas histórias mostram de fato como eu sei que uma mulher sente, sofre, supera e segue. É uma paixão escrever e sei que com isso vou inspirar outras!

Conte como você se sente:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s